terça-feira , 23 abril 2019
Home / Notícias / Goiás / Anápolis: Sindicato dos professores quer deixar alunos sem aulas. Qual a razão?

Anápolis: Sindicato dos professores quer deixar alunos sem aulas. Qual a razão?

O Sindicato dos Professores Municipais de Anápolis (SIMPMA) está organizando uma paralisação no próximo dia 16 e ameaçam entrar em greve de novo. A pergunta é: por quê?

Em um momento de crise que o País, o Estado e todos os municípios passam, os professores da rede municipal estão sendo valorizados, conforme é do conhecimento de todos. Enquanto o Estado não pagou nem o mês de dezembro aos seus professores, o municipais estão todos com salários em dia, recebidos sempre antes do vencimento nos últimos dois anos.Existem fatos de bastidores que explicam essa história mal contada… Vamos a eles:

Há denúncias que  O sindicato dos professores arrecada por ano mais de R$ 400 mil, dos quais mais de R$ 100 mil é pago para apenas três sindicalistas. Na prestação de contas do sindicato, o repasse é chamado de “ajuda de custo”… Quem recebe esta bolada é a presidente, Marcia Aparecida Abdala (R$ 45 mil) e as diretoras Jocilene das Neves (R$ 29 mil) e Veri Aparecida Silva (R$ 22 mil). Por isso,  precisam mostrar serviço inventando manifestações e greves.

Além disso,  SIMPMA tem fortes ligações com o Partido dos Trabalhadores (PT), fato já conhecido por todos e comprovados em fotos, áudios e vídeos.

Por fim, o dia da paralisação, dia 16, é uma terça-feira. O detalhe é que no dia 17 é trabalho pedagógico e não tem aula, dia 18 é recesso e 19 é feriado (sexta-feira da paixão).Ou seja, a tal manifestação seria na verdade uma bela oportunidade de emendar o feriadão.

O post Anápolis: Sindicato dos professores quer deixar alunos sem aulas. Qual a razão? apareceu primeiro em Goiás 24 horas.

Veja Também

Após sondar Luxemburgo, Goiás contrata Claudinei Oliveira. Torcida protesta nas redes

O Goiás anunciou nesta tarde que Claudinei Oliveira é o novo técnico da equipe para o restante da temporada. Nas redes sociais, a torcida não gostou da contratação e está protestando contra a diretoria. Nomes de maior expressão foram especulados, como Dorival Júnior e Vanderlei Luxemburgo. Claudinei treinou o Goiás em 2014 e foi demitido após perder a final do Goianão para o Atlético.

O post Após sondar Luxemburgo, Goiás contrata Claudinei Oliveira. Torcida protesta nas redes apareceu primeiro em Goiás 24 horas.