segunda-feira , 18 fevereiro 2019
Home / Notícias / Goiás / Besteirol do começo ao fim, artigo de Schmidt expõe despreparo e pobreza intelectual da auxiliar caiadista

Besteirol do começo ao fim, artigo de Schmidt expõe despreparo e pobreza intelectual da auxiliar caiadista

É assustador o festival de lugares comuns que recheia o artigo da supersecretária e primeira-ministra forasteira da Economia Cristiane Schmidt publicado neste fim de semana no jornal Opção. O rococó linguístico do texto só serviu para uma coisa: expor de forma constrangedora o despreparo e pobreza intelectual da manda-chuva do governo Ronaldo Caiado (DEM).

A certa altura, Schmidt afirma: “Governos não podem existir com o objetivo de manterem a sua própria existência. Governos devem existir para darem oportunidades aos que não têm, para tirarem as pedras do caminho dos empresários, para eliminarem as falhas de mercado e para aumentarem o bem-estar social. Devem ser, assim, enxutos e eficientes”.

À parte à conjugação horrorosa dos tempos e modos verbais, qual é novidade desta e de outras assertivas? O artigo é um texto desgovernado, sem linha de raciocínio, sem tese nem propostas. O rococó termina com um último parágrafo incompreensível, que reúne, em seis linhas, a breguice de quem acha que escrever é um usar palavras bonitas – destarte, lograr, oxalá e deveras.

É de acabar com qualquer domingo.

O post Besteirol do começo ao fim, artigo de Schmidt expõe despreparo e pobreza intelectual da auxiliar caiadista apareceu primeiro em Goiás 24 horas.

Veja Também

AeroCaiado: governador não deve gostar de Goiás; ele não para aqui. Nesta segunda, voltou a Brasília

Dia sim, dia não, Caiado arruma um jeitinho de vazar de Goiânia. É viagem para Brasília, São Paulo e até Bahia. O certo é que ele quase  não para em Goiás. Não deve gostar de nosso Estado para ter tanta vontade de viajar quase todo dia.

O post AeroCaiado: governador não deve gostar de Goiás; ele não para aqui. Nesta segunda, voltou a Brasília apareceu primeiro em Goiás 24 horas.