sexta-feira , 20 julho 2018
Home / Notícias / Cidades / CARLÃO IGNORA LEI E DEIXA DE INVESTIR MAIS DE R$ 270.000,00 NA SAÚDE EM GOIANIRA

CARLÃO IGNORA LEI E DEIXA DE INVESTIR MAIS DE R$ 270.000,00 NA SAÚDE EM GOIANIRA

LEI DIZ QUE TODOS OS MUNICÍPIOS TEM QUE INVESTIR NO MÍNIMO 15% NA SAÚDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO E PREFEITO GASTA POUCO MAIS DE 13% NA ÁREA DURANTE OS ÚLTIMOS MESES

Heráclito Aquino

Mesmo faltando médicos e remédios o prefeito de Goianira Carlos Alberto Andrade Oliveira (Carlão da Fox), deixa de investir mais de R$ 270.000,00 na saúde. Ele ignora a lei complementar nº 141/2012 que diz que todos os municípios tem que investir no mínimo 15% de tudo o que arrecada com impostos na área. É o que diz o relatório demonstrativo da aplicação de recursos na saúde, apresentado pelo Conselho Municipal de Saúde – CMS no dia 27 de junho.

  Enquanto o psaúdeovo pede socorro após esperar mais de duas horas em frente ao Ambulatório Municipal (antigo hospital Santos Dangoni) para ser atendido alguns deputados federais e estaduais classifica o prefeito da cidade como um dos dez melhores do estado.

De acordo com Samuel Oliveira, presidente do Conselho Municipal de Saúde – CMS, isso é crime e a população é que sofre com a falta de remédios e de profissionais.  “Temos uma preocupação muito grande em relação a esse problema. Nos do conselho estamos lá para ajudar a secretária Sônia Maria Martins, no entanto, não posso concordar com esse absurdo”, declara Samuel.

Segundo o vereador de oposição Antonio Lopes Junior (Prof. Junior) PSB, o prefeito não está preocupado com o bem estar da população da cidade e por isso ignora a até ajustiça. Os gastos da receita de um município são previstos em lei. “O percentual previsto para saúde é de 15% ou mais. O ex-prefeito Miller de Assis chegou a investir até 21% da arrecadação do município na saúde, ai vem o Carlão e investe 13%”, desabafa Professor Junior.

Ainda segundo ele o dinheiro entrou nas contas da prefeitura e o prefeito não investiu por alguma malandragem. “Esse documento prova que o dinheiro entrou no cofre da prefeitura e se o gestor público não liberou a verba da saúde é por incompetência ou por malandragem”, pontua ele.

Para o morador Wellington da Machado, isso é mais uma prova do descaso em relação à cidade de Goianira. O hospital passou a ser ambulatório e deixou de ter três médicos 24hs por dia e agora atende com apenas dois. Falta à maioria dos remédios na secretária de Saúde e não faz raios-X durante a noite no Ambulatório Municipal. “Aqui não pode nascer nem morrer”, como dizia a vereadora Katia Alves Tourinho (Katia da Saúde) REDE, em época de Campanha, afirma o Morador.

O vereador Ivaldeny Pereira Pires (Primo) PSDB, representante do prefeito na Câmara defende o gestor Carlão ao afirmar que isso aconteceu devido à crise do país. “O Carlos está sofrendo com a crise que paralisou o Brasil, mas ele é um bom prefeito, experiente, que sabe bem o que está fazendo”, afirma o vereador Primo.

Os principais recursos da cidade de Goianira são sobre Imposto predial territorial urbano (IPTU) e Imposto Territorial Urbano (ITU), e outros fundos de investimentos, instituídos pela Constituição Federal.

Após varias tentativas o jornal Folha de Goianira não conseguiu uma explicação do prefeito Carlos Alberto Andrade Oliveira (Carlão da Fox)

Veja Também

Goiás vacila, empata com o Santos e perde chance de ser líder no Brasileirão de Aspirantes

O Goiás desperdiçou uma chance de ouro de assumir a liderança do grupo A do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Nesta quinta-feira (19), o time esmeraldino saiu na frente, perdeu um pênalti e várias chances de gol e ficou no empate em 1 a 1 com o Santos no Olímpico, em jogo válido pela quarta rodada […]

O post Goiás vacila, empata com o Santos e perde chance de ser líder no Brasileirão de Aspirantes apareceu primeiro em Esporte Goiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *