domingo , 16 dezembro 2018
Home / Notícias / Goiás / Cotada para a Secretaria de Educação de Caiado, Katia Stocco milita contra o projeto Escola Sem Partido

Cotada para a Secretaria de Educação de Caiado, Katia Stocco milita contra o projeto Escola Sem Partido

Desta o senador e governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) vai gostar de saber – ou não. Cotada para a Secretaria da Educação do governo caiadista, Kátia Stocco Smole milita nas redes sociais contra uma das principais bandeiras do governo Jair Bolsonaro (PSL), o Escola Sem Partido. No dia 31 de outubro, portanto 4 dias após a vitória de Bolsonaro no segundo turno das eleições para o Planalto, ela afirma que o Brasil não precisa da lei, em discussão no Congresso Nacional.

“Não precisa”, disse Katia Smole, que integra a equipe do atual ministro da Educação, Rossieli Soares, ao comentar entrevista de seu chefe para o portal de notícias o UOL. O comentário da secretária de Educação Básica do MEC teve 95 compartilhamentos, e recebeu 228 curtidas. Smole faz uso frequente da rede social para analisar e comentar assuntos relacionados à Educação. Katia Smole comandou a revisão da Base Nacional do Ensino Médio, um dos legados do governo do presidente Michel Temer.

Caiado tem se esforçado para se aproximar do presidente eleito, disputando espaço na agenda do futuro inquilino do Palácio do Planalto. A depender dos forasteiros que escalar para sua equipe, terá de tomar cuidado para não esfriar as relações com Bolsonaro, que já não estão lá essas coisas.

Post de Katia no Facebook, em que rejeita o Escola sem Partido

O post Cotada para a Secretaria de Educação de Caiado, Katia Stocco milita contra o projeto Escola Sem Partido apareceu primeiro em Goiás 24 horas.

Veja Também

Peleguismo patronal da Adial provoca a maior derrota na história dos incentivos fiscais

A Adial se acovardou e se enveredou pelo chamado peleguismo patronal na queda de braços com Ronaldo Caiado na questão dos incentivos fiscais.
Em vez de esclarecer e mostrar à sociedade a importância inquestionável e os benefícios efetivos da política de atração de indústrias para Goiás, a entidade se encolheu e perdeu a batalha da opinião pública.

O post Peleguismo patronal da Adial provoca a maior derrota na história dos incentivos fiscais apareceu primeiro em Goiás 24 horas.