sábado , 19 janeiro 2019
Home / Notícias / Educação / Esporte: investimentos fizeram o mundo voltar os olhos para nosso Estado e atletas

Esporte: investimentos fizeram o mundo voltar os olhos para nosso Estado e atletas

O esporte reúne todas as ferramentas para a construção de uma sociedade melhor. Atento a isso, nos últimos quatro anos o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), investiu nos atletas dos mais variados perfis, desde os iniciantes até os de alto rendimento. Promoveu o acesso às práticas esportivas para pessoas de todas as idades e também formalizou parcerias que transformaram Goiás numa importante sede de eventos nacionais e internacionais. O mundo voltou os olhos para nosso Estado e atletas.

Eventos esportivos

Como bom instrumento de união, o esporte esteve presente no calendário dos goianos, que marcaram presença nas arquibancadas com direito a recordes mundiais de público. Foram mais de 15 grandes eventos de diversas modalidades, inclusive com a presença das seleções profissionais masculinas de basquete e vôlei.

De 22 a 25 de fevereiro de 2018 o Goiânia Arena, unidade da Seduce, recebeu as seleções do Brasil, Colômbia e Chile para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo de Basquetebol. Há 30 anos a seleção brasileira não jogava em Goiânia. A resposta dos torcedores foi histórica: 10.550 presentes no jogo diante do Chile, recorde mundial de público confirmado, na ocasião, pela Federação Internacional de Basquete (Fiba). Contra a Colômbia foram quase 9 mil espectadores.

Já de 1º a 3 de junho desse mesmo ano, foi a vez de o Goiânia Arena sediar uma etapa da Liga das Nações de Voleibol, com a participação de Brasil, Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos. Na partida mais aguardada, o clássico entre Brasil e EUA, um novo recorde batido pelos goianos: 11.306 pessoas. Até então nenhum outro jogo do campeonato, realizado no mundo inteiro, havia reunido tanta gente.

Em 2017 a Seduce consolidou uma parceria com a Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU) e com o Ministério do Esporte para a realização dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). Considerado o maior evento esportivo educacional da América Latina, ele reuniu aqui cerca de 5 mil atletas de todas as unidades da federação.

Já em 2015 e 2016, o futsal entrou em cena em Goiás. No primeiro ano a capital recebeu o 1º Campeonato Brasileiro Feminino de Futsal. Depois, a edição do Mundial Universitário da modalidade, reunindo 16 países. De volta a 2018, os eventos esportivos foram para todos os gostos: desde campeonato internacional de fisiculturismo, o IFBB Elite Pro Brasil, até o Pan-Americano de Handebol Júnior Feminino, o Mundial Universitário de Wrestling e Circuito Loterias Caixa (paradesporto).

Atletas em foco

Mais que receber eventos esportivos, a Seduce investe na formação e preparação dos atletas que representam Goiás. Nos últimos quatro anos o Pró-Esporte – Programa Estadual de Incentivo ao Esporte – destinou mais de R$ 23 milhões a iniciações esportivas, contemplando uma média de 280 projetos por ano. Já o Pró-Atleta – Programa de Incentivo ao Atleta de Rendimento – oferece 600 bolsas para que goianos tenham desenvolvimento pleno de sua carreira esportiva. O investimento ultrapassa a marca dos R$ 2 milhões todos os anos.

O Pró-Esporte é um benefício do governo estadual destinado a projetos de qualquer modalidade, individual ou coletiva. São contempladas associações esportivas, federações, atletas de alto rendimento e projetos que incentivam a prática de esporte por crianças, adolescentes, jovens e adultos. Os resultados são satisfatórios e orgulham os goianos.

 

Um dos maiores destaques positivos ao longo desses quatro anos foi o grupo goiano que integrou a seleção brasileira feminina de vôlei sentado nas Paralimpíadas Rio 2016. Beneficiadas pelo Pró-Esporte, Adria de Jesus, Jani Freitas, Nurya de Almeida e Pâmela Pereira foram escaladas para a seleção e ajudaram o Brasil na conquista da medalha de bronze. O técnico da equipe vitoriosa foi o professor da rede estadual, José Guedes.

Força Atlética – Handebol

Na modalidade coletiva, o Pró-Esporte incentiva equipes como a Força Atlética Handebol (que representa Goiás em campeonatos nacionais da modalidade); Monte Cristo Voleibol (presente na Superliga B de Vôlei); Hidráulica Brasil Futsal; Aliança Futebol de Campo; e Federação Goiana de Taekwondo (que envia atletas para o mundo inteiro em busca de medalhas).

Já na categoria individual, a lista é extensa e inclui atletas com potencial olímpico, como Raiza Goulão, campeã pan-americana de mountain bike e uma das representantes goianas nas Olimpíadas Rio 2016. Com apoio do Pró-Esporte, ela busca classificação para Olimpíadas Tóquio 2020. Também tem as irmãs Clemilda e Janildes Fernandes, referências no ciclismo, inclusive tendo participação em Olimpíadas; além de Keila Calaça, integrante da seleção brasileira de wrestling.

Keila Calaça

A outra modalidade de incentivo, o Pró-Atleta, é destinado a atletas com idade entre 8 e 35 anos, salvo os paratletas, para os quais não há limite de idade. O programa oferece condições para que os beneficiados se dediquem ao esporte, representando Goiás em vários torneios. As 600 bolsas são divididas em três categorias: 250 bolsas escolares, no valor mensal de R$ 250; 300 bolsas estaduais (R$ 500) e 50 bolsas nacionais (R$ 750).

Fernando Manresa

Entre os goianos contemplados com o programa estão o soldado da Polícia Militar Fernando Manresa, que foi bicampeão no taekwondo nos Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros 2017, em Los Angeles; e Jane Karla Gögel, que conquistou o primeiro lugar no Campeonato do Ranking Mundial Paralímpico de Tiro com Arco e Flecha, disputado na República Tcheca, em julho de 2017.

O Esporte é para todos

Dentro da premissa de que o acesso ao esporte deve ser democrático e universal, a Seduce desenvolve diversos projetos para incentivar a prática de atividades físicas dos goianos como um todo, inclusive aqueles que não possuem pretensões de se tornarem atletas de alta performance. Para quem adere ao esporte com o objetivo de adquirir melhor qualidade de vida, tem à disposição a Iniciação Esportiva, um programa que oportuniza a prática esportiva em diversas modalidades através da vivência de atividades físicas, inclusão social e cuidados com a saúde.

 

A ação é voltada para toda a população goianiense que queira praticar atividades físicas gratuitamente em um dos 13 polos localizados na capital. Ao longo dos últimos anos, a Iniciação Esportiva promoveu aulas de diversas modalidades, entre elas: atletismo, natação, hidroginástica, yoga, musculação, treinamento funcional, futsal, voleibol, basquetebol, ginástica artística, ginástica localizada, ginástica de trampolim, tênis de mesa, karatê e futebol. Todos os anos cerca de 4 mil pessoas são atendidas.

Num contexto mais abrangente, os Jogos Abertos ( foto ) contemplam moradores de todos os municípios goianos. O evento é realizado desde 1999, no primeiro governo Marconi Perillo. Ficou inativo durante um período para reformulação e foi retomado em 2017, quando reuniu mais de 5 mil atletas de 104 municípios. A edição mais recente foi realizada entre maio e setembro de 2018, em 19 cidades-sede. Contou com a participação de cerca de 5 mil atletas de 153 municípios. Foram 18 modalidades, entre individuais e coletivas.

RESUMO DAS AÇÕES DO ESPORTE – 2015 A 2018

 

O esporte reúne todas as ferramentas para a construção de um mundo melhor. Atento a isso, nos últimos quatro anos o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), investiu nos atletas dos mais variados perfis, desde os iniciantes até os de alto rendimento. Promoveu o acesso às práticas esportivas para pessoas de todas as idades e também formalizou parcerias que transformaram Goiás numa importante sede de eventos nacionais e internacionais. O mundo voltou os olhos para nosso Estado e atletas.

 

EVENTOS ESPORTIVOS:

– Goiás se tornou referência no recebimento de campeonatos esportivos nacionais e internacionais. Desde 2015, foram mais de 15 eventos de grande porte, nas modalidades escolar, universitária e profissional.

– Destaques para:

  • 1º Campeonato Brasileiro Feminino de Futsal (2015), com representantes de todos os Estados;
  • 15º Mundial Universitário de Futsal (2016), que reuniu mais de 430 atletas de 16 países;
  • Jogos Universitários Brasileiros, os JUBs (2017), com mais de 5 mil atletas universitários vindos de todo o país;
  • Eliminatória para a Copa do Mundo de Basquete (2018), com jogos entre as seleções do Brasil, Chile e Colômbia. O jogo entre Brasil e Chile teve recorde mundial de público, com 550 torcedores no Goiânia Arena;
  • Jogos da Liga Mundial de Vôlei entre as seleções do Brasil, Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul. Na partida entre Brasil e EUA, Goiânia Arena registrou recorde mundial de público, com 306 pessoas presentes;
  • Pan-Americano de Handebol Júnior Feminino (março 2018), que reuniu seleções de seis países e valeu vaga para o Mundial de Handebol;
  • Campeonato Internacional de Fisiculturismo (março 2018), considerado o melhor campeonato mundial da modalidade já realizado.

 

PRÓ-ESPORTE:

 

– Investimento total:

2015: R$ 5 milhões, contemplando 208 projetos

2016: R$ 6 milhões, contemplando 182 projetos

2017: R$ 6,25 milhões, contemplando 297 projetos

2018: R$ 6,5 milhões, contemplando 210 projetos

 

– Nos últimos quatro anos o investimento do Pró-Esporte superou a marca dos R$ 23 milhões, contemplando uma média de 224 projetos por ano (total de 1,1 mil);

– Sob gestão de Raquel Teixeira, a forma de seleção passou por reformulação, o que permitiu com que mais projetos fossem contemplados;

– O Programa Estadual de Incentivo ao Esporte é um benefício do governo estadual destinado a projetos esportivos de qualquer modalidade, individual ou coletiva;

– O Pró-Esporte beneficia associações esportivas, federações, atletas de alto rendimento e também projetos que incentivam a prática de esporte por crianças, adolescentes e jovens;

– Destaques:

  • Por equipes:
  1. Adria de Jesus, Jani Freitas, Nurya de Almeida e Pâmela Pereira representaram o Brasil no vôlei sentado das Paralimpíadas Rio 2016, tendo conquistado histórica medalha de bronze;
  2. Força Atlética Handebol (que representa Goiás em campeonatos nacionais da modalidade); Monte Cristo Voleibol (presente na Superliga B de Vôlei); Hidráulica Brasil Futsal; Aliança Futebol de Campo; e Federação Goiana de Taekwondo;
  • Individuais (com potencial olímpico):
  1. Pirenopolina Raiza Goulão, campeã pan-americana de Mountain Bike e uma das representantes goianas nas Olimpíadas Rio 2016. Com apoio do Pró-Esporte, busca classificação para Olimpíadas Tóquio 2020;
  2. Irmãs Clemilda e Janildes Fernandes, referências no ciclismo, inclusive tendo participação em Olimpíadas;
  3. Keila Calaça, integrante da seleção brasileira de wrestling;

 

ESPORTE PARALÍMPICO:

– Importante lembrar que Goiás teve participação na conquista da medalha de bronze que o Brasil garantiu nas Paralimpíadas Rio 2016, no vôlei sentado feminino. Professor da rede estadual, Guedes foi o técnico da seleção brasileira, que contou com atletas goianas e beneficiadas pelo Pró-Esporte: Adria de Jesus, Jani Freitas, Nurya de Almeida e Pâmela Pereira.

 

PRÓ-ATLETA:

– Criado em 2002, através da Lei n°. 14.308, o Pró-Atleta já distribuiu 9.600 bolsas, sendo disponibilizadas 600 bolsas anualmente;

– Os valores das bolsas variam entre R$ 250 e R$ 750, sendo 250 bolsas escolares, no valor R$ 250; 300 bolsas estaduais, no valor R$ 500 e 50 bolsas nacionais, no valor de R$ 750;

– O Programa é destinado a atletas com idade entre 8 e 35 anos, salvo os paratletas, para os quais não há limite de idade.  Pelo menos 10% das bolsas são destinadas aos paratletas, havendo um aumento significativo na solicitação de paratletas nos últimos anos;

-Pró-Atleta garante que atletas se dediquem ao esporte, representando Goiás em vários torneios.

– Exemplos:

  • Soldado da Polícia Militar, Fernando Manresa, que foi bicampeão no taekwondo nos Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros 2017, em Los Angeles
  • Jane Karla Gögel conquistou o primeiro lugar no Campeonato do Ranking Mundial Paralímpico de Tiro com Arco e Flecha, disputado na República Tcheca, em julho de 2017

 

JOGOS ABERTOS:

– Evento é realizado desde 1999, no primeiro governo Marconi Perillo. Ficou inativo durante alguns anos para reformulação, e foi retomado em 2017, quando reuniu mais de 5 mil atletas de 104 municípios;

– Edição mais recente foi realizada entre maio e setembro de 2018, em 19 cidades-sede. Contou com a participação de cerca de 5 mil atletas de 153 municípios. Foram 18 modalidades, entre individuais e coletivas.

 

INICIAÇÃO ESPORTIVA:

– É uma ação voltada para toda a população goiana que queira praticar atividades físicas gratuitamente. Podem participar crianças, adolescentes e adultos;

– Todos os anos, mais de 3,7 mil alunos se matriculam;

– Atualmente oferece diversas modalidades em Goiânia: atletismo, natação, hidroginástica, yoga, musculação, treinamento funcional, futsal, voleibol, basquetebol, ginástica artística, ginástica localizada, ginástica de trampolim, tênis de mesa, karatê e futebol.

 

LISTA DE EVENTOS REALIZADOS – 2015 A 2018

 

2015

– 1º Campeonato Brasileiro Feminino de Futsal

Quando: de 4 a 12 de novembro de 2015, em Goiânia

Participantes: seleções de todos os Estados

Campeão: Santa Catarina (Goiás ficou em 6º)

 

– Ligas do Desporto Universitário de Futebol 7, Basquete 3×3 e Rugby 7

Quando: de 25 e 30 de agosto, em Goiânia

Participantes: centenas de atletas de diversos Estados

 

2016

– Liga do Desporto Universitário de Quadras

Quando: junho de 2016, em Goiânia

Participantes: 600 atletas de 10 Estados (SP, SC, RJ, MG, GO, MS, CE, PE, RN E DF), nas categorias feminina e masculina

Definiu os campeões brasileiros universitários nas modalidades de Basquetebol, Handebol, Futsal e Voleibol

 

– Campeonato Mundial Universitário de Futsal (masculino e feminino)

Quando: 2 a 10 de julho de 2016, em Goiânia e Anápolis

Participantes: mais de 430 atletas vindos de 16 países (Brasil, Alemanha, Argentina, Canadá, Cazaquistão, China, França, Israel, Nova Zelândia, Polônia, Portugal, República Tcheca, Rússia, Tailândia, Ucrânia e Uruguai)

Campeões: Brasil (masculino e feminino)

 

2017

– Jogos Universitários Brasileiros (JUBs)

Quando: 18 a 29 de outubro de 2017

Participantes: mais de 5 mil competidores de todos os Estados

 

2018

– Eliminatória da Copa do Mundo de Basquete profissional

Quando: 22 a 25 de fevereiro de 2018, em Goiânia

Participantes: seleções do Brasil, Colômbia e Chile

Curiosidade: O jogo entre Brasil e Chile teve recorde mundial de público, com 10.550 torcedores no Goiânia Arena

 

– Campeonato Internacional IFBB Elite Pro Brasil

Quando: 9 e 10 de março de 2018, em Goiânia

Participantes: centenas de atletas de diversos países

Curiosidade: a edição em Goiânia foi considerada a melhor competição realizada este ano na modalidade de fisiculturismo

 

– Campeonato Pan-Americano de Handebol Júnior Feminino

Quando: 20 a 26 de março de 2018, em Goiânia

Participantes: Argentina, Brasil, Chile, Paraguai, Uruguai e República Dominicana

Campeão: Brasil

 

– Etapa Regional Centro-Leste do Circuito Loterias Caixa

Quando: 13 a 15 de abril de 2018, em Goiânia

Participantes: Cerca de 800 atletas de 16 Estados

 

– Campeonato Brasileiro Escolar de Voleibol

Quando: maio de 2018, em Goiânia

Participantes: 54 equipes, masculina e feminina, de todo país

 

– Liga das Nações de Voleibol masculino

Quando: junho de 2018, no Goiânia Arena

Participantes: seleções do Brasil, Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul

Curiosidade: Na partida entre Brasil e EUA, Goiânia Arena registrou recorde mundial de público, com 11.306 pessoas presentes

 

– Jogos Nacionais de Integração dos Servidores da Polícia Federal (JOIS)

Quando: 19 a 28 de julho de 2018, em Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia

 

– Mundial Universitário de Wrestling

Quando: setembro de 2018, em Goiânia

Participantes: representantes de 28 países

 

 

Veja Também

Dá pra acreditar? Caiado diz em vídeo que secretária fez revolução na educação em poucos dias

No vídeo em que gravou para desejar "feliz ano letivo" para a rede de ensino, o governador Caiado teve a coragem de afirmar que em poucos dias, a secretária Fátima Gavioli "fez uma revolução na educação". Só pode ser brincadeira de péssimo gosto. Em menos de 20 dias, Caiado e ela fecharam escolas, centro culturais, reduziram carga horária de professores e ainda não pagaram o salário de dezembro. Isso é revolução???

O post Dá pra acreditar? Caiado diz em vídeo que secretária fez revolução na educação em poucos dias apareceu primeiro em Goiás 24 horas.