domingo , 16 dezembro 2018
Home / Notícias / Brasil / O Caos da Saúde em Goianira e “pena de morte”, jovem perde a vida por falta de UTI, descaso do poder público, que não investe em melhorias no único ambulatório médico do município.

O Caos da Saúde em Goianira e “pena de morte”, jovem perde a vida por falta de UTI, descaso do poder público, que não investe em melhorias no único ambulatório médico do município.

images

A dor de perder um parente desestabiliza famílias inteiras. Mas quando isso acontece em meio à espera por vaga em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), o sofrimento se mistura à revolta. Para tentar salvar um ente querido, muitas pessoas recorrem à Justiça para garantir o tratamento, que deveria ser concedido automaticamente pelo Estado. Famílias e amigos que perderam alguém para a escassez de leitos em Goianira contaram redação do JORNAL FOLHA DE GOIANIRA via Whatsapp 99519-9551, o que tiveram de passar.
A constante falta de vagas em UTI é a decretação silenciosa da “pena de morte” para muitos trabalhadores, trabalhadoras e seus familiares, que dependem do SUS para cuidar de sua saúde. É realmente de ficar profundamente chocados e indignados!
A vergonha dessa saúde pública. Quem precisa dela pode jogar nas mãos de Deus. Alguns funcionários trabalham com amor, mas a gente via que a dedicação de alguns médicos não são suficiente.

Capturardfd

UTI-2


A Constituição Federal reconhece e garante que a saúde é direito de todos e dever do Estado (artigo 196). Mas, “a verdade é que o direito à saúde não vem sendo cumprido pelo Estado que tem o dever constitucional de fazê-lo. O tratamento dado à saúde é, portanto, inconstitucional e precisa ser recuperado”
O Estado tem a obrigação, em caso de urgência e emergência, de internar o paciente em UTI, mesmo que seja num hospital particular e a pagamento.

Reportagem Ailton Magaiver

Veja Também

IPVA de carros velhos (2): onde estão Major Araújo, Delegado Waldir e Zé Nelto, que não protestam

Os deputados Major Araújo, Delegado Waldir e Zé Nelto viviam fazendo campanha em cima da cobrança do IPVA de carros com mais de 10 anos de uso. Falavam cobras e lagartos e defendiam com unhas e dentes os pobres dos coitados proprietários de veículos com essas características. Agora, os três estão sumidos e não criticam a ação de Iris Rezende.

O post IPVA de carros velhos (2): onde estão Major Araújo, Delegado Waldir e Zé Nelto, que não protestam apareceu primeiro em Goiás 24 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *