domingo , 19 agosto 2018
Home / Notícias / Polícia e agentes do Ibama fazem operação para coibir o tráfico de animais em 14 estados e no DF

Polícia e agentes do Ibama fazem operação para coibir o tráfico de animais em 14 estados e no DF


Quatro pessoas foram detidas. Suspeitos utilizavam redes sociais com nomes falsos para vender pássaros e répteis. Ibama realiza operação contra venda de animais silvestres pela internet Equipes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), com o apoio de agentes da Polícia Federal, desencadearam, na manhã desta terça-feira (5), operação no Distrito Federal e em 14 estados brasileiros para coibir o tráfico de animais. Hoje se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente. Até as 9h30, pelo menos duas pessoas tinham sido detidas no Rio, uma em São Paulo e outra na Paraíba. São 30 animais apreendidos, entre cobras, lagartos, aranhas e pássaros. Segundo o Ibama, os detidos são pai e filho, e este era o responsável pela venda na internet. Iguana foi apreendida em operação do Ibama, na manhã desta terça (5), no Rio de Janeiro Divulgação / Ibama Em sete meses de investigação, o instituto conseguiu identificar os nomes de pessoas que vendem animais da fauna natural brasileira pela internet. Eles usavam pseudônimos ou nomes falsos em redes sociais para vender pássaros e répteis como cobra, camaleão e lagarto. Segundo o chefe da divisão técnica do Ibama, Nelson Feitosa, as equipes se dividiram entre quatro endereços para cumprir mandados de busca e apreensão em diferente regiões do Rio de Janeiro. Os agentes estão na Tijuca, na Zona Norte, em Santíssimo, na Zona Oeste, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e em Niterói, na Região Metropolitana. Agentes do Ibama e da Polícia Federal cumprem mandados de busca e apreensão em várias regiões do Rio de Janeiro Divulgação / Ibama Oito pássaros foram apreendido pelo Ibama em João Pessoa Divulgação/Ibama Pelo Brasil Animais silvestres são resgatados em operação do Ibama no Pará No Estado de São Paulo os agentes também cumprem 26 mandados. Além de Brasília, os agentes realizam buscas em 14 estados: Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe. No Pará uma pessoa foi levada para prestar depoimento.

Veja Também

Caiado inventa mais uma fake news e agora tenta queimar o Bolsa Universitária

Não tem fim o apetite de Ronaldo Caiado por fake news. No evento na Cidade de Goiás, neste sábado, Caiado afirmou que na sua gestão o Bolsa Universitária não vai ficar 8 meses atrasado. É mentira. O programa criado por Marconi Perillo e mantido pelo governador José Eliton já contemplou mais de 190 mil estudantes e não está com o benefício atrasado.

O post Caiado inventa mais uma fake news e agora tenta queimar o Bolsa Universitária apareceu primeiro em Goiás 24 horas.