domingo , 24 março 2019
Home / Notícias / Goiás / Recuo: para contornar paralisia de órgãos públicos, Caiado reconduz parte dos servidores comissionados demitidos pelo decretão

Recuo: para contornar paralisia de órgãos públicos, Caiado reconduz parte dos servidores comissionados demitidos pelo decretão

À medida em que janeiro avança, a realidade administrativa vai obrigando o governador Ronaldo Caiado (DEM) a se desfazer, na marra, do discurso eleitoral – sempre muito bonito, mas em boa parte conflitante com as demandas da gestão. No final da semana passada, o governo estadual teve de recuar de parte das demissões para começar a reconduzir para as suas funções os servidores comissionados alvo do decretão que mandou para a rua 6.500 pessoas.

É uma medida emergencial à onda de reclamações sobre a queda brusca da qualidade dos serviços públicos prestados à população. Nas unidades do Vapt Vupt, por exemplo, milhares de funcionários comissionados trabalham, como resultado do decretão, sem vínculo e sem perspectiva dos salários de janeiro, além do calote na folha de dezembro.

Em diversos órgãos, autarquias e empresas a situação é de paralisa e abandono, resultado de uma gestão acéfala, com presidências e diretorias ainda sem ocupantes. É o caso da Agrodefesa, da Fapeg, da Ceasa e da Celg Geração e Transmissão, para citar apenas alguns casos. Efeitos da paralisa de um governo que ainda não mostrou a que veio.

E olha que a terceira semana de janeiro só está começando.

O post Recuo: para contornar paralisia de órgãos públicos, Caiado reconduz parte dos servidores comissionados demitidos pelo decretão apareceu primeiro em Goiás 24 horas.

Veja Também

Iris não pagou data base dos professores municipais e quis dar aumento de 400% a outras categorias

Em desrespeito à categoria, Iris fez o não pagamento da data base dos professores municipais. O projeto foi aprovado em outubro passado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Agora, ele está parcelado. “O prefeito mandou atualização salarial para a Casa, de duas carreiras municipais de mais de 400%. E não foi cogitado aumento […]

O post Iris não pagou data base dos professores municipais e quis dar aumento de 400% a outras categorias apareceu primeiro em Goiás 24 horas.