domingo , 16 dezembro 2018
Home / Notícias / Goiás / Romário Policarpo: “Câmara não tem que se curvar, mas trabalhar lado a lado com a prefeitura”

Romário Policarpo: “Câmara não tem que se curvar, mas trabalhar lado a lado com a prefeitura”

Trabalhar lado a lado com a Prefeitura, acompanhando, fiscalizando e contribuindo com o Executivo municipal na execução das políticas públicas que melhorem a vida dos cidadãos da capital. Esse é o norte dado pelo presidente eleito da Câmara de Goiânia, Romário Policarpo (PROS) para a gestão da mesa diretora da Casa eleita na terça-feira, 4.

Na série de entrevista quem vem concedendo à impresa de Goiânia para falar da direção dos trabalhos da nova Câmara, Policarpo vem demonstrando a determinação de sua gestão de fazer uma gestão sintonizada com as demandas dos moradores das diferentes regiões da capital – como querem os eleitores e como manda a boa nova política, voltada para o diálogo, a conciliação e a permanente consulta ao cidadão.

O presidente da Câmara de Goiânia em fim de mandato, Andrey Azeredo (MDB) teve seu projeto de reeleição atropelado porque seguiu na direção contrária: subordinou o Legislativo aos interesses do Paço Municipal, transformando a Casa numa espécie de secretaria extraordinária da gestão de Iris Rezende (MDB).

O post Romário Policarpo: “Câmara não tem que se curvar, mas trabalhar lado a lado com a prefeitura” apareceu primeiro em Goiás 24 horas.

Veja Também

Peleguismo patronal da Adial provoca a maior derrota na história dos incentivos fiscais

A Adial se acovardou e se enveredou pelo chamado peleguismo patronal na queda de braços com Ronaldo Caiado na questão dos incentivos fiscais.
Em vez de esclarecer e mostrar à sociedade a importância inquestionável e os benefícios efetivos da política de atração de indústrias para Goiás, a entidade se encolheu e perdeu a batalha da opinião pública.

O post Peleguismo patronal da Adial provoca a maior derrota na história dos incentivos fiscais apareceu primeiro em Goiás 24 horas.