terça-feira , 23 abril 2019
Home / Notícias / Educação / Secretária conhece equipamento que ‘devolve’ visão a alunos cegos e com baixa visão

Secretária conhece equipamento que ‘devolve’ visão a alunos cegos e com baixa visão

A secretária Fátima Gavioli conheceu nesta quinta-feira (21/3) uma tecnologia inovadora que poderá beneficiar todos os alunos cegos e com baixa visão da rede pública estadual. Trata-se do OrCam MyEye, um equipamento que, ao ser acoplado aos óculos, captura imagens e textos, letras e números e transforma tudo isso em áudio.

Quem apresentou a novidade para Fátima Gavioli foi o representante de Israel, Doron Sadka. Na visita à secretária de Educação do Estado de Goiás, ele veio acompanhado do presidente da Associação dos Deficientes Visuais do Estado de Goiás (Adveg), Aldenor Carneiro, e do diretor de Planejamento da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), André Ariza Naves.

“Esse dispositivo facilita muito a vida das pessoas que apresentam cegueira ou dificuldade para enxergar. E é muito útil também para quem tem dislexia, déficit de atenção, síndrome de down, autismo e até mesmo os albinos”, explica Doron. Uma das principais vantagens do pequeno aparelho, segundo Doron, é proporcionar independência e autonomia aos deficientes visuais.

O OrCam MyEye custa, em média, R$ 19 mil e pode ser programado para fazer leituras em três idiomas: português, inglês ou espanhol. Doron explica que para facilitar a aquisição do equipamento por quem precisa dele para melhor qualidade de vida, o valor do equipamento pode ser parcelado em até 60 vezes dentro da linha de financiamento de produtos de acessibilidade do Banco do Brasil (BB).

Em Goiás, uma das possibilidades para ampliar o acesso à tecnologia assistiva é disponibilizá-la nas bibliotecas públicas. Ideia que agradou bastante o advogado Aldenor Carneiro, presidente da Associação dos Deficientes Visuais do Estado de Goiás (Adveg).

Patrimônio

Para a secretária Fátima Gavioli, o equipamento seria ainda muito mais útil se pudesse chegar a cada um dos alunos cegos ou com baixa visão que estudam nas escolas públicas estaduais. “Nós temos hoje matriculados na rede, 91 cegos e 1.076 alunos com baixa visão e se eles tivessem acesso à essa tecnologia, seria maravilhoso. O equipamento poderia ficar como um patrimônio da escola”.

Apesar da inovação tecnológica representar um grande ganho para o ensino-aprendizagem de estudantes cegos ou com deficiência visual, a secretária justificou que, neste momento, é totalmente inviável a negociação para compra do modelo, visto que a realidade econômica do Estado é bastante crítica.

Uma sugestão dada por Fátima Gavioli ao diretor de Planejamento da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), André Ariza Naves, foi sobre a possibilidade da aquisição do OrCam MyEye com recursos destinados por emendas parlamentares apresentadas coletivamente pelos deputados estaduais.

Saiba mais

O Orcam MyEye é a inovação tecnológica vestível mais avançada do mundo. Do tamanho de um dedo e pesando apenas 22 gramas, o dispositivo de visão artificial possui câmera inteligente intuitiva que lê a informação disponível em tempo real e a transforma imediatamente em áudio, que é reproduzido bem discretamente.

O equipamento é capaz de ler livros, revistas, cédulas de dinheiro, placas indicativas, tela de computador e de tablet, códigos de barras e uma infinidade de outras opções.

No ano passado, um projeto piloto começou a ser desenvolvido nas bibliotecas públicas de São Paulo. A experiência é considerada muito bem-sucedida e já está sendo ampliada para as escolas da rede pública e para o interior do Estado.

Veja Também

Etanol caro nas bombas, Caiado tem culpa. Estradas esburacadas, em Goiás dificultam o escoamento do produto

Presidente do Sifaego, André Rocha aponta motivos do etanol caro nas bombas. Na CBN Goiânia, ele listou: muita chuva nos canaviais (atrapalha a colheita); falta de planejamento das distribuidoras de combustíveis (baixos estoques) e estradas esburacadas, em Goiás (dificultam o escoamento do produto).

O post Etanol caro nas bombas, Caiado tem culpa. Estradas esburacadas, em Goiás dificultam o escoamento do produto apareceu primeiro em Goiás 24 horas.