segunda-feira , 18 fevereiro 2019
Home / Notícias / Educação / Seduce e Sintego discutem modulação dos servidores da Educação

Seduce e Sintego discutem modulação dos servidores da Educação

A modulação dos servidores da rede pública estadual foi tema de um encontro entre a secretária de Educação, Fátima Gavioli, e representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego). A reunião girou em torno de um parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que, após realizar auditoria na folha de pagamento, identificou algumas anomalias e recomendou alterações.

Durante o encontro realizado na segunda-feira (4/2), a secretária propôs adaptações nas modulações dos servidores, a fim de que o governo Caiado regularize as pendências detectadas pelo TCE referentes à gestão anterior.

“Desde 2016 o TCE faz uma auditoria de pagamento da Seduce e identifica que tem pessoas que prestaram concurso para 30 horas, mas na verdade estavam moduladas com 40, 50, chegando a até 60 horas. Foi constatado que, com pedido do diretor, era elevada a carga horária, o que é inconstitucional”, disse Fátima ao declarar total interesse em resolver a questão de forma que não prejudique nem a Secretaria, nem os professores.  

Presidente do Sintego, Bia de Lima reconheceu o esforço da Secretaria em encontrar uma solução. “Estamos discutindo mecanismos de como podemos avançar no aspecto tanto da legalidade, que a Secretaria está buscando, quanto do ponto de vista de atender as pessoas dentro das suas prioridades, para não ter diminuição de salários, já que às vezes a jornada vai diminuir. A discussão é longa e queremos amarrar sem ter prejuízos para a categoria”, afirmou.

Entre as alterações recomendadas pelo TCE estão a vedação da modulação de servidores com vínculos temporários nas funções de gestores, secretários, coordenadores pedagógicos e tutores; além de adaptações específicas na modulação de professores de apoio, dinamizadores de biblioteca, coordenadores pedagógicos e coordenadores de turno.

Também no encontro, a Seduce e o Sintego dialogaram sobre o cronograma de pagamento dos servidores da Educação referente ao mês de dezembro. Fátima informou que tem reunido todos os esforços a fim de resolver a questão o mais rápido possível. Na semana passada, mais de 16 mil servidores receberam os salários, o que corresponde a 33% da folha de pagamento.

Veja Também

AeroCaiado: governador não deve gostar de Goiás; ele não para aqui. Nesta segunda, voltou a Brasília

Dia sim, dia não, Caiado arruma um jeitinho de vazar de Goiânia. É viagem para Brasília, São Paulo e até Bahia. O certo é que ele quase  não para em Goiás. Não deve gostar de nosso Estado para ter tanta vontade de viajar quase todo dia.

O post AeroCaiado: governador não deve gostar de Goiás; ele não para aqui. Nesta segunda, voltou a Brasília apareceu primeiro em Goiás 24 horas.